O orçamento é utilizado como ferramenta de gestão, auxiliando os gestores no controle das finanças e na tomada de decisões. Entretanto, muitos gestores utilizam o orçamento de maneira equivocada e, por isso, vamos mostrar como melhor utilizar o orçamento como ferramenta de gestão. Ele é o norte para a gestão financeira das empresas e, a princípio, parece ser complexo e difícil de controlar, mas conhecendo e entendendo sua importância, é possível tornar essa tarefa mais simples e descomplicada. 

Os gestores vão trabalhar com o orçamento ligado ao fluxo de caixa da empresa, sempre comparando o que foi previamente orçado com o que está sendo realizado. Fazendo esse acompanhamento mensal e ajustando o que for necessário, a vida dos gestores ficará mais fácil e eles conseguirão atingir os resultados almejados.

Veja a seguir os benefícios que podem ser obtidos utilizando o orçamento como ferramenta de gestão!

Controle dos custos e despesas

Controlar os custos e despesas é uma tarefa árdua, pois acontecem muitos imprevistos e os demais setores da empresa muitas vezes não colaboram. Diante disso, o gestor financeiro deve avaliar mensalmente os relatórios do fluxo de caixa e os relatórios do orçamento referente as despesas. Havendo divergências, deve ser apurado em qual conta aconteceu e as providências tomadas para que não ocorra mais, realizando o ajuste no orçamento, se for o caso.

Controle das receitas

Deve ser realizado um controle de modo a verificar se as receitas previstas estão de acordo com o que a companhia está realmente faturando. Com a crise econômica, muitas empresas perderam contratos e/ou vendas, comprometendo o faturamento.

Por outro lado, muitas organizações estão sendo beneficiadas com a crise — nesses casos os gestores terão que avaliar uma possibilidade de investimento ou melhoria no negócio. Fazendo essa gestão acurada da apuração dos valores, os gestores conseguirão rapidamente tomar as medidas possíveis para contornar qualquer uma das duas situações.

Acompanhamento da inadimplência

A inadimplência é a parte mais difícil de prever, então muitos gestores utilizam a média do ano anterior e avaliam as expectativas econômicas do país para o próximo ano. Ela deve ser acompanhada também de perto e o gestor deve tomar as medidas que estiverem ao alcance para sempre tentar reduzi-la. 

Resultados financeiros

Atualmente temos vários sistemas integrados que auxiliam na projeção das receitas e despesas mensalmente, e, com eles, o gestor consegue também projetar o lucro e a meta anual da empresa. Esses sistemas conseguem gerar relatórios confrontando o orçamento com o que está sendo realizado, facilitando a vida do gestor. 

Já vimos como elaborar um orçamento, sabemos sua importância e que precisamos controlar. No entanto, como já ressaltamos, imprevistos podem ocorrer no meio de sua execução. Nessa hora, o gestor precisará agir sabiamente e com tranquilidade para solucionar os problemas. Deverá ser avaliado se há necessidade de realizar ajustes ou se existe sobra financeira em outras contas que poderá suportar o imprevisto.

Como pudemos perceber, utilizar o orçamento como ferramenta de gestão em sua empresa facilitará o controle financeiro e ajudará o gestor a atingir os objetivos propostos.

Fique ligado nos conteúdos lançados aqui no blog! Assine já nossa newsletter e receba as novidades em primeira mão!