6 tendências do Business Intelligence

6 minutos para ler

Há tempos que empresas de diferentes segmentos e tamanhos perceberam a importância de colher e analisar seus dados. Como a quantidade de informações é incalculável, a busca por métodos e ferramentas para lidar com esse volume é contínua, por isso é essencial se informar sobre tendências do Business Intelligence (BI). 

O BI — Inteligência de Negócios, em português — é uma metodologia que usa tecnologia para coletar e interpretar dados, que são verdadeiros ativos para uma empresa. Como resultado, os gestores têm acesso à informação qualificada para tomar decisões mais acertadas e estratégicas. 

Como a tecnologia está em constante evolução, estar por dentro das novidades de Business Intelligence é indispensável para se manter competitivo e relevante no mercado. Continue lendo e confira 6 das principais tendências da área agora mesmo!

1. Inteligência artificial

A cultura popular, por meio de livros e filmes de ficção científica, por exemplo, criou uma imagem por vezes assustadora de máquinas funcionais. Contudo, à medida que as pesquisas se aprofundam, a conclusão é que a inteligência artificial é uma grande aliada do analista de dados, capaz de realmente maximizar o talento humano. 

Graças à inteligência artificial um profissional consegue gerar progressões, realizar cálculos ou conferências em questão de segundos. Operações simples podem ser automatizadas e, assim, os funcionários ganham mais tempo para, de fato, pensar estrategicamente e se concentrar em tarefas que demandam criatividade e astúcia. 

Logo, a máquina inteligente tem o potencial para ajudar pessoas a atingir resultados ainda mais expressivos. Com a automação, elas se tornam mais precisas e eficazes, o que é essencial para se destacar no mercado. 

2. Análise de dados

Usar informação a favor do negócio é uma das maiores tendências do Business Intelligence, tanto que muitas universidades e empresas concentram seus esforços na capacitação de profissionais para a análise de dados. Em um mercado altamente competitivo, não existe mais espaço para instituições que baseiam suas decisões em suposições.

Analisar cenários com precisão e prever hábitos e comportamentos futuros são tarefas possíveis com o auxílio da mineração dos milhares de dados que circulam interna e externamente em um negócio.

Dessa forma, a empresa é capaz de traçar planos e direcionamentos mais estratégicos e eficientes, que realmente proporcionarão bons resultados e o alcance de metas. 

Assim como falamos no início, de nada adianta ter programas modernos para processar informações se não há um profissional habilitado que saiba entender e extrair os conhecimentos que interessam em um mar de dados.

Portanto, percebe-se também a ascensão dos engenheiros de dados como peça crucial nas organizações e na tomada de decisões

3. Segurança de dados

Ainda falando sobre os dados, uma vez que eles “valem ouro” para as decisões táticas, uma preocupação e tendência do Business Intelligence para os próximos anos é investir em sua segurança.

Afinal, as mesmas informações que podem ajudar a definir o sucesso de uma empresa também podem ser usadas, em mãos erradas, para causar danos e prejuízos incalculáveis à marca. Assim como poderia acontecer com qualquer outro ativo ou recurso que uma instituição tenha, o roubo de dados não é um bom sinal.

Para contornar essa situação, o mercado de seguros para dados cibernéticos está aquecido. Esse tipo de solução promete proteger a corporação contra violação de informações confidenciais e ataques de hackers. 

4. Computação na nuvem

Cada vez mais as empresas estão repensando a forma como armazenam e compartilham dados, optando por soluções mais dinâmicas, como a nuvem. Da mesma maneira, muitos softwares e aplicações voltados para BI estão migrando também nesse ambiente. 

No entanto, em busca de ainda mais flexibilidade, uma forte tendência do Business Intelligence é a estratégia de múltiplas nuvens. A vantagem dessa abordagem é a possibilidade de avaliar o desempenho de diferentes serviços e poder escolher aquele que é mais adequado para as necessidades da empresa. 

Em contrapartida, investir na nuvem híbrida implica mais custos com diferentes fornecedores, despesas operacionais e possíveis desafios com suporte e implementação. Cabe avaliar os ganhos e as desvantagens da adoção de plataformas distintas e de novos processos de acordo com o planejamento em curto, médio e longo prazo do negócio. 

5. Self-Service​ Big Data

Os incontáveis dados que são trocados entre as pessoas pela internet ou por meio de outras ferramentas, dentro e fora de uma empresa, quando analisados, processados e usados para favorecer uma corporação são conhecidos como Big Data. 

Conforme mencionamos neste conteúdo, muito mais empresas hoje em dia priorizam o uso dessas informações para alavancar resultados e ter insights sobre o negócio. Ao mesmo tempo, o acesso aos dados é um processo trabalhoso e técnico, restrito basicamente aos engenheiros que entendem do assunto e sabem operar os softwares especializados. 

Nesse caminho, surge como uma tendência de Business Intelligence promissora o Self-Service Big Data, relacionado ao desenvolvimento de ferramentas que simplificam a análise das informações e automatizam algumas tarefas para os cientistas de dados.

A ideia por trás disso é permitir que esses profissionais concentrem-se menos em conhecimentos técnicos, como programação, configurações de máquinas e TI, para focar especialmente em BI e, assim, ganhar mais expertise na análise. Isso garante que o trabalho se torne bem mais estratégico e acessível, e também menos operacional. 

6. BI Móvel

Por fim, uma novidade que segue a lógica dos dias atuais: a mobilidade, crescentemente presente na vida das pessoas e no mundo corporativo. Em um mercado acirrado e energético, gestores e profissionais não podem perder tempo na hora de tomar decisões.

Do mesmo modo, é necessário ser eficiente e objetivo para definir as escolhas certas. Por isso, como o Business Intelligence é um aliado nos momentos críticos de um negócio, uma solução em voga é o BI Móvel, que requer a elaboração de ferramentas robustas para BI que possam ser usadas em dispositivos móveis, como smartphones ou tablets.

Com isso, o executivo tem — em tempo real e de onde estiver — acesso a informações e relatórios cruciais, confiáveis e atualizados, que vão otimizar e apoiar suas decisões e negociações com clientes.

Agora que você conhece essas 6 tendências do Business Intelligence, está bem informado para modernizar sua empresa e alinhar suas estratégias com o futuro!

Gostou de conhecer essas tendências do BI ? Então, continue lendo mais artigos relevantes como este! Siga nossas páginas nas redes sociais e acompanhe nossas atualizações! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube e LinkedIn. ​

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This