Posicionamento, missão, valores e identidade. Esses são apenas alguns dos atributos fundamentais utilizados na construção de uma marca empregadora de sucesso.

No entanto, essa não é uma tarefa simples; é preciso ter um RH estratégico, que se envolva diretamente no processo. Esse setor da empresa será o responsável por influenciar de maneira positiva a contratação e retenção de talentos, atraindo os melhores profissionais para a empresa.

Quer aprender a construir uma marca empregadora de sucesso? Confira os tópicos a seguir e saiba como colocar essa estratégia em prática para alcançar o sucesso do seu empreendimento!

O que é uma marca empregadora de sucesso?

Pense na seguinte situação: uma marca está passando por uma reestruturação para se posicionar melhor diante do seu novo público-alvo, jovens da geração Y, por exemplo. Logo, a empresa precisará conversar com essas pessoas, por meio de uma imagem que agrade a elas, utilizando seus canais preferidos, transmitindo uma mensagem que converse com as aspirações e anseios delas.

Bom, a ideia de uma marca empregadora de sucesso é mais ou menos essa. No entanto, nesse caso, ela precisa se posicionar, não para atender a um consumidor, mas sim, aos colaboradores que poderão vir a trabalhar dentro da organização.

Qual o papel do RH estratégico na construção de uma marca empregadora de sucesso?

As ações por parte do RH são fundamentais na criação de uma marca empregadora de sucesso. Para isso, é preciso ter profissionais aptos para colocar em prática as diversas estratégias de recrutamento, seleção e contratação de funcionários.

O RH estratégico atuará na linha de frente na construção de uma imagem positiva perante o mercado. O foco deverá ser nos profissionais, especialmente na formação e desenvolvimento deles, no entanto, o trabalho não se restringirá a isso.

O setor precisará pesquisar internamente como os colaboradores veem a empresa. Se houver qualquer problema, será função dele trabalhar para melhorar isso.

A ideia é criar uma cultura de organização forte, baseada na valorização dos talentos, carreira e desenvolvimento pessoal. Ou seja, estabelecer um valor alto da marca que possibilita a implementação de qualquer projeto.

Quais os pilares para a construção da marca empregadora?

Identificar os pontos fortes

Um dos primeiros passos para construir uma marca empregadora forte é identificar o que a empresa tem de melhor a oferecer para os colaboradores. Isso em termos de carreira, desenvolvimento, liderança, infraestrutura, entre outros.

Conhecer a proposta de valor ajudará a pensar na marca de maneira estratégica. Consequentemente, se houver algo que precisa ser mudado, isso será bem mais simples, assim como o reforço de um ponto positivo poderá ser feito com mais facilidade.

Aprender a ouvir o público interno

O que torna um marca empregadora forte são os colaboradores, por isso é tão importante ouvi-los. Avaliar as necessidades, conhecer as ambições e dar condições para que eles cresçam é fundamental no processo.

Portanto, não deixe de realizar uma pesquisa. Observe o que pode ser melhorado, o que eles mais valorizam na empresa e questione-os sobre o que faz com que eles continuem ali.

Estimular a integração

A integração entre os funcionários é muito valorizada pelos novos profissionais. Isso porque eles desejam entrar em um ambiente receptivo e amigável.

Por essa razão, o RH estratégico deve investir na interação entre os setores. Isso pode ser feito por meio de confraternizações, gincanas e, até mesmo, criação de espaços de convivência comum, que estimulem a conversa e a diversão.

Investir no funcionário

Além de apostar em um ambiente integrador, o RH estratégico sabe que precisa valorizar o funcionário para retê-lo. Tome como exemplo as grandes empresas, que atraem milhares de trainees todos os anos.

Elas têm políticas bem claras de desenvolvimento dos funcionários, estimulam o treinamento constante, oferecem bolsas de estudos para que eles possam se capacitar e têm planos de carreiras bem definidos.Quando se fala na marca, logo os candidatos apontam esses aspectos, isso porque construiu uma imagem que remete a esses valores.

Criar relacionamento digital

Se tem algo que é supervalorizado e um grande aliado na construção de uma marca é a presença digital. Para criar engajamento com a marca nas redes sociais, primeiro é preciso que se criem grupos de defensores entre os funcionários.

Quando o público externo tem contato com esses embaixadores, a interação na web se torna muito mais simples. Vídeos com depoimentos, bastidores da empresa e até notícias sobre valores e missão da empresa passam a ser o mais importante. Isso reforça aquela marca na mente de quem deseja trabalhar na empresa e a torna mais convidativa.

Quais os benefícios conquistados?

Menor taxa de turnover

O número de funcionários insatisfeitos decresce bastante em uma marca empregadora de sucesso. Logo, a taxa de turnover torna-se se mais baixa, permitindo a retenção de talentos e o desenvolvimento de novas lideranças para a empresa.

Aumento da atratividade

Quando se tem uma marca empregadora bem estruturada, a atratividade de novos colaboradores talentosos e motivados também aumenta. Consequentemente, isso se reverte de maneira positiva para a empresa, que tem a chance de crescer de maneira sustentável e competitiva.

Diminuição nos gastos com processos seletivos

Se o RH estratégico trabalha de maneira consistente na estruturação da marca, o processo de seleção se torna bem menos oneroso. Isso se dá porque não é preciso esperar tanto tempo para encontrar candidatos que se encaixem na vaga, já que eles são atraídos pelos atributos da empresa.

Inovação constante

Um ambiente com uma cultura forte, que valoriza o desenvolvimento, tem mais facilidade de se adaptar às novas exigências do mercado. Portanto, uma vantagem que merece destaque diz respeito à capacidade de inovação constante. Os colaboradores se sentem mais à vontade para expor as suas ideias, motivados diante dos desafios e têm mais facilidade de adaptar-se.

Trabalhar o employee branding é tão importante quanto trabalhar o branding. Por isso, nunca negligencie nenhuma das duas alternativas, pois elas são essenciais para a sua imagem no mercado. Lembre-se de que hoje o cliente compra muito mais do que um produto, mas também a experiência e a ideia da empresa.

Agora que você já sabe como construir uma marca empregadora de sucesso, conte para nós: como este processo tem sido trabalhado na sua empresa? Quais os maiores desafios encontrados? Deixe o seu comentário e participe!