Como monitorar a performance do negócio com indicadores de desempenho?

6 minutos para ler

Sabe-se que seis em cada 10 empresas fecham antes de completar cinco anos de atividade. Esse fato se dá porque muitas delas não contam com indicadores de desempenho; portanto, apresentam uma gestão empresarial deficiente, baseada em palpites e análises superficiais.

Grosso modo, os indicadores apresentam os resultados da empresa na forma de índices e percentuais, o que permite uma melhor administração dos pontos críticos. É possível compará-los aos termômetros que indicam o que vai bem e o que precisa de ajustes, mitigando os riscos à saúde do empreendimento e facilitando o trabalho do gestor.

No entanto, existe uma quantidade enorme de indicadores que variam de acordo com o segmento do negócio, o objetivo final e o prazo que se deseja mensurar. Para ajudá-lo nessa tarefa, separamos os indicadores de desempenho que são vitais para o sucesso de uma empresa. Confira!

Percentual de lucratividade

Um dos principais objetivos ao empreender é criar um negócio lucrativo, capaz de pagar todas as contas e ainda gerar lucro aos sócios e investidores. Para fazer essa análise, basta relacionar o lucro e as receitas da empresa. Veja a seguinte equação:

Lucro (%) = lucro líquido / receita total x 100

O percentual ideal variará bastante de acordo com a estratégia de crescimento adotada por cada empresa. Alguns negócios objetivam a liderança por baixo custo, por isso, é natural que a margem de lucro seja inferior. Por outro lado, há quem opte pela estratégia de diferenciação, então as margens são maiores e o volume total é menor.

De todo modo, para otimizar o percentual de lucratividade, faz-se necessário reduzir custos, aumentar a eficiência operacional e melhor administrar o preço dos produtos (bens ou serviços) vendidos aos clientes. Dessa forma, você terá um indicador saudável e próspero.

Percentual de crescimento trimestral

Crescer é o objetivo de quase todo gestor ou empresário. Mas a verdade é que muitos não mensuram essa evolução — nem sabem o quanto cresceram desde o primeiro dia de trabalho. Com o indicador correto, esse item pode ser mensurado. Entenda como:

Crescimento (%) = (receita total do trimestre atual – receita total do trimestre anterior) / receita total do trimestre anterior x 100

Você pode ter como referência as taxas de crescimento dos concorrentes, do segmento ou mesmo do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Existem modelos de negócio com maior escalabilidade, como as startups de tecnologia e de Software as a Service (SaaS).

Para crescer, é indispensável investir em estratégias que aumentem a receita, as margens operacionais e a taxa de conversão de vendas. Independente de como for, mensure o crescimento.

Satisfação e lealdade do cliente

Acompanhar os resultados financeiros é uma coisa, mas como estimar a satisfação e a lealdade dos clientes finais? Para esse cálculo, é comum o uso da métrica Net Promoter Score (NPS), também chamada de “A pergunta definitiva”.

Tudo começa com o seguinte questionamento: “De 0 a 10, sendo 0 o menor e pior valor, o quanto você recomendaria nossa empresa para um amigo ou familiar?”. Clientes com nota de 9 a 10 podem ser classificados como promotores, já aqueles com nota abaixo de 6 são chamados de detratores. Agora, basta usar a seguinte fórmula:

NPS (em pontos) = % promotores – % detratores

O resultado final vai oscilar entre 100 e -100 pontos. Acima de 50 pontos, considera-se o resultado como zona de qualidade, ou seja, boa parte dos clientes estão satisfeitos com a empresa. Abaixo de 0 pontos, tem-se a zona crítica, quando insatisfação e deslealdade predominam.

Taxa de conversão de vendas

Vender é um dos principais objetivos de todo negócio. Sem isso, uma série de outras tarefas — como a criação, a produção e a distribuição — não fariam nenhum sentido. Logo, identificar a taxa de conversão (relação entre os clientes atendidos e aqueles que efetivamente compraram) torna-se realmente importante. Confira:

Taxa de conversão (%) = vendas fechadas / total de clientes atendidos x 100

O total de clientes atendidos pode ser calculado de acordo com o número de propostas comerciais emitidas. No caso de um e-commerce, a base pode ser o número de visitantes da plataforma. Claro que, quanto maior a taxa de conversão, melhor.

Há algumas maneiras para aumentar a taxa de conversão. Por exemplo, você pode criar programas de fidelização. Além disso, torna-se necessário identificar os gargalos que afetam a competitividade, tais como o preço, o prazo e/ou a má qualidade do atendimento.

Nível de eficiência operacional

As empresas precisam ser cada vez mais eficientes no que fazem. Isso contribui para a redução de custos em escala, aumenta a competitividade e melhora a lucratividade do negócio. A questão é: como mensurar a eficiência? É preciso usar a seguinte fórmula:

Eficiência (%) = produção efetiva / capacidade de produção x 100

Imagine que sua empresa tem a capacidade de produzir 123 mil pares de sapatos por dia, mas só está produzindo 26,5 mil. Nesse caso, com base na fórmula, a eficiência é de apenas 19,1%. Ou seja, importante aprimorar os processos de forma a produzir muito mais.

A melhoria do percentual de eficiência parte da identificação dos gargalos que estão atrapalhando a produção. Podem ser pessoas desmotivadas, máquinas ultrapassadas ou falta de um bom sistema de gestão. Avalie o que está acontecendo e busque melhorar.

Percentual de turnover

Por fim, é necessário destacar o percentual de turnover, ou seja, o índice de evasão de funcionários. Esse indicador mede a saída de profissionais do quadro de trabalho. Assim, avalia-se a eficácia da estratégia de retenção. Observe:

Turnover (%) = total de funcionários desligados / total de funcionários no mesmo período x 100

Até certo ponto, o turnover é um benefício, afinal, garante que novos talentos entrem na empresa e desenvolvam a cultura organizacional. Mas ele também pode representar uma série de prejuízos, como o aumento dos custos demissionais, a saída de funcionários treinados e a degradação da marca empregadora. Então, imprescindível ter cuidado.

Uma ótima saída para entender o turnover (e reduzi-lo) está em fazer entrevistas na hora do desligamento. São as chamadas entrevistas demissionais. Elas possibilitam conhecer o motivo da evasão dos talentos e permitem criar estratégias para a retenção a longo prazo.

Esses são os principais indicadores de desempenho. Ao usá-los, você poderá ter uma visão mais completa e realista da empresa, bem como traçar planos pragmáticos para o crescimento e a diferenciação dela no mercado. Defina os melhores indicadores de acordo com os objetivos do seu negócio e das perspectivas de médio e longo prazo.

Gostou deste artigo sobre os principais indicadores de desempenho? Aproveite para nos seguir nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, YoutubeLinkedIn. Até lá!


Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This