Todas as empresas, independentemente do porte, estão sujeitas a cumprir com as obrigações tributárias, organizar demonstrações contábeis e emitir notas fiscais. São situações que nenhum empreendedor tem como fugir! Para alguns empresários, a gestão fiscal pode representar uma enorme dor de cabeça.

Isso acontece porque a carga tributária no Brasil é alta e muitos têm dificuldade de entregar resultados com base no planejamento estratégico da empresa. Porém, a verdade é que a gestão fiscal pode representar uma excelente aliada para você administrar o seu negócio, controlar os processos e aumentar o faturamento. Continue a leitura e entenda!

A importância da gestão fiscal para a saúde dos negócios

Um gerenciamento fiscal eficiente permite o acesso às informações necessárias para definir as metas desejáveis, bem como realizar o planejamento financeiro. O processo ajuda a otimizar o recolhimento dos tributos e assegura a regularidade da empresa com a Receita Federal.

As notas fiscais representam um acervo rico de informações que são fundamentais para o controle interno da empresa. A utilidade delas vai muito além da legalidade, pois contribuem para organizar o fluxo de receitas e despesas de forma detalhada. Assim, é possível ter uma visão privilegiada de tudo o que acontece na rotina financeira da organização.

Outra vantagem de manter os processos fiscais em ordem é ter uma margem de lucro maior por meio do recolhimento correto dos impostos. Lembre-se de que o contador é responsável por orientar sobre o melhor caminho a seguir, de acordo com o nicho do negócio.

Dicas para uma gestão fiscal eficiente

Registre os números da sua empresa

Quanto mais informações você tiver sobre a movimentação do seu negócio, melhor será a eficiência do controle financeiro. Portanto, dedique-se com afinco nesse levantamento para que os seus objetivos sejam alcançados.

Faça um acompanhamento diário dos processos

Você pode delegar inúmeras tarefas a seus colaboradores, mas reserve um tempo para acompanhar pessoalmente o andamento das questões tributárias. Isso vai ajudar você na tomada de decisões da empresa.

Projete o fluxo de caixa por períodos

Faça uma projeção do fluxo de caixa para, no mínimo, três meses. Evite a previsão de números exagerados: seja realista. Leve em consideração a carteira de clientes, a sazonalidade do mercado e as perspectivas futuras.  

Avalie os relatórios financeiros

Avaliar os resultados por meio de relatórios financeiros possibilita um retrato mais fiel do contexto em que a empresa está inserida. Isso também facilita o planejamento e a previsão do orçamento para os anos seguintes.

Utilize os recursos da tecnologia

Hoje, existem recursos capazes de dar uma visão mais abrangente do cenário contábil e financeiro da empresa. Inclusive, alguns oferecem serviço personalizado de acordo com a necessidade da empresa e soluções de TI integradas ao ERP – Enterprise Resource Planning.

Desde o primeiro momento em que a empresa é aberta, é importante fazer uma gestão fiscal focada em resultados. Para isso, o ideal é buscar soluções inovadoras para minimizar desperdícios, gerar lucro e aumentar a competitividade no mercado.

Gostou de saber mais sobre esse tema? Assine gratuitamente a nossa newsletter para receber outros artigos diretamente em seu e-mail!