Ter parceiros de negócio pode ser importante para fazer com que sua empresa consiga lidar melhor com as exigências do mercado. Sendo assim, é preciso considerar possibilidades em relação a isso para dar ao seu empreendimento benefícios interessantes. Até mesmo porque encontrar a colaboração certa para ajudar o seu negócio não é tarefa fácil.

É preciso ser cirúrgico na identificação das necessidades da empresa e do perfil ideal dos candidatos a ajudar a suprir essas necessidades, de modo que a parceria seja benéfica para todos.

Pensando nisso, preparamos este artigo com algumas dicas para você garantir boas parcerias para o seu negócio. Acompanhe!

Conheça as necessidades de sua empresa

Para garantir que a colaboração seja realmente benéfica para o seu empreendimento é fundamental propor uma parceria capaz de resolver problemas ou otimizar processos. Neste caso, você deve conhecer os pormenores de sua empresa.

Um parceiro poderá ser o diferencial quando ele atuar na resolução de problemas ou na aceleração de processos, mas ele não fará milagre se você não souber exatamente onde precisa de ajustes.

Sendo assim, uma boa dica é trabalhar com a análise SWOT para determinar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças de sua companhia. Com ela, é possível mapear o seu negócio de tal forma que você terá condições para identificar o momento dele com maior precisão e, assim, ter parâmetros para considerar parcerias.

Da mesma forma, essa técnica oferecerá a você ferramentas para gerar benefícios para o seu parceiro. Isso é muito importante, uma vez que você também precisará se mostrar um parceiro interessante.

Não seja um líder centralizador

Um grande problema que impede empresas de crescerem é o perfil centralizador de seus gestores. Isso é grave, pois ao concentrar as ações em torno de si eles não somente diminuem a eficiência dos processos, como também acabam sobrecarregados. A consequência disso são processos com erros, retrabalhos e um profissional desgastado.

Delegar tarefas pode ser um primeiro passo para mudar essa realidade. Se você se encaixa nesse perfil de chefe centralizador, experimente atribuir novas funções para sua equipe, reduzindo as suas. Isso ajudará você a trabalhar com parceiros quando eles surgirem e também a fazer com que os procedimentos da organização tornem-se mais claros e eficientes.

Tenha em mente que criar parcerias exige também abrir mão de um certo controle e o compartilhamento de informações. Não possuir o perfil para fazer isso certamente inviabiliza a parceria.

Saiba selecionar corretamente seus parceiros

Se você estiver procurando por parcerias que cheguem somente para resolver seus problemas, entenda que isso é muito difícil. As boas parcerias acontecem quando duas empresas possuem pontos fortes e fracos muito claros e decidem se unir em busca de ajuda mútua.

É preciso estabelecer parcerias com alguém que tenha algo para oferecer a você, mas que também tenha o que receber em troca. Em suma, o ideal é se concentrar em empresas que possuem pontos fortes onde a sua apresenta pontos fracos e que possuem pontos fracos onde a sua apresenta pontos fortes.

Imagine a seguinte situação: sua empresa trabalha com produtos de excelente qualidade, baseados em mão de obra artesanal, por isso vende pouco, mas de acordo com suas necessidades. Eventualmente você pode precisar expandir seus negócios.

Ao mesmo tempo, você percebe que outra empresa, líder de vendas no mercado e que vende em maior escala, começa a encontrar dificuldades para lidar com a rejeição a seus produtos. Esse pode ser o momento para estudar uma parceria que seja benéfica para todos.

Trabalhe com a noção de consenso entre as partes

Um gestor que controla sozinho o seu negócio não precisa consultar ninguém para tomar decisões. Já no caso em que atua com o sistema de parceria, é preciso estar sempre em acordo com a outra parte para que as escolhas não criem constrangimento.

Assim, é imprescindível construir um plano de ação para definir as responsabilidades de cada parceiro e as atividades que serão exercidas. É importante estabelecer um acordo de trabalho que seja o norte para a atuação da futura equipe.

Procure agir como líder e dialogar com as partes envolvidas, tentando sempre entrar em acordo para evitar problemas e encontrar as soluções mais viáveis para o negócio.

O melhor raciocínio que você pode usar nesse sentido é ser para o seu parceiro o parceiro que você mesmo gostaria de ter ao seu lado.

Monitore em curto, médio e longo prazo

Jamais deixe de avaliar os resultados da parceria considerando curto, médio e longo prazos. Para tanto, é preciso ter em mente critérios para avaliar a colaboração estabelecida.

É importante compreender que nem sempre os resultados aparecem num primeiro momento em termos financeiros, entretanto, é possível que a parceria ofereça benefícios já em curto e médio prazos em termos de expertise, treinamento ou outros tipos de ganhos, ou seja, coisas intangíveis, mas que serão importantes para o crescimento da organização.

Sendo assim, além de trabalhar com métricas para avaliar se os resultados do empreendimento estão dentro do esperado, é preciso também ter bom senso e capacidade de enxergar a longo prazo, pois isso pode representar um grande salto para os negócios.

Considere os valores dos parceiros de negócio

Além do que cada parceiro pode oferecer, é importante também avaliar se seus valores são compatíveis com os que sua empresa defende. Para que uma parceria seja duradoura é preciso que sua equipe seja composta por colaboradores que tenham os mesmos valores da empresa.

Pense bem: uma companhia voltada à Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), que permite horários flexíveis e uma série de benefícios para os funcionários, certamente, terá problemas ao se associar a uma empresa com métodos mais conservadores em que a administração segue critérios mais rigorosos e tradicionais.

Neste caso, a parceria dificilmente suprirá a demanda das empresas e, pior, fará com que uma anule o que a outra tem de positivo.

Ter uma visão de negócios minimamente próxima da sua organização é requisito básico para que a parceria dê certo. Isso evita problemas de compatibilidade no dia a dia e permite que o foco na tomada de decisões se torne maior.

Por fim, lembre-se de que parceiros de negócios são importantes para o desenvolvimento e crescimento empresarial. Logo, leve em consideração essas dicas para poder encontrar e analisar muito bem a parceria antes de fechar o negócio.

Agora que você já sabe como garantir boas parcerias para o seu negócio, que tal compartilhar este artigo com seus contatos nas redes sociais?