Um dos aspectos mais importantes para o sucesso de uma empresa é a gestão de pessoas. Afinal, é graças a ela que o negócio consegue conduzir os colaboradores, obtendo resultados compatíveis com os objetivos estratégicos do empreendimento.

Assim, essa tarefa otimiza os recursos disponíveis e garante que todos trabalhem dentro de seu máximo potencial, ajudando o negócio a crescer enquanto se mantém competitivo e apto para lidar com os desafios do mercado. Porém, a maneira como essa gestão é feita atualmente já não é a mesma de alguns anos atrás. Portanto, ter um panorama dessa nova realidade é fundamental para melhor compreendê-la. 

Pensando nisso, preparamos este conteúdo com tudo o que você deve saber sobre o tema, entendendo o impacto que uma boa gestão de pessoas é capaz de provocar nas empresas. Confira!

A gestão de pessoas

A gestão de pessoas é uma tarefa complexa que exige uma atuação bastante específica, pois consiste em administrar um dos pontos mais importantes de diferenciação de uma empresa: o capital humano.

Dessa forma, é responsável por trazer as pessoas certas para as vagas disponíveis e, mais do que isso, acompanhar seus efeitos e desenvolvimento. Ou seja, tem tudo a ver com evolução, plano de carreira e sinergia, gerando resultados para a empresa e, também, para os colaboradores.

Em um mercado cada vez mais competitivo e com a chegada das novas gerações no ambiente de trabalho, trata-se de uma tarefa indispensável para lidar com o ativo de pessoas e gerar uma imagem positiva a respeito do negócio.

É importante ter em mente que essa é mais do que uma tarefa burocrática, sendo uma possibilidade altamente estratégica. O negócio precisa dela para continuar atuando no mercado e alcançar os objetivos estratégicos.

Com isso, empregá-la deixa de ser uma possibilidade, pois é uma necessidade básica para a sobrevivência do empreendimento em longo prazo.

Os fatores essenciais da gestão de pessoas

Para ser feita com qualidade, a gestão de pessoas possui alguns elementos que são os seus pilares. Entender o papel de cada um permite que essa atuação seja feita com maior qualidade, favorecendo o alcance das metas.

Dentre os pontos relevantes para a conquista de um bom gerenciamento, estão:

Liderança forte

Para que os colaboradores consigam atingir o máximo de desempenho, integração e motivação, uma liderança forte é um elemento totalmente indispensável.

É graças à figura de liderança que a equipe consegue atuar de maneira adequada. Da mesma forma, é por causa dessa figura que o empreendimento consegue ter controle e obter resultados melhores por parte dos colaboradores.

Cada equipe precisa ter uma liderança destacada para dar conta de cuidar das pessoas da empresa de forma adequada. Sem isso, a objetividade deixa de existir e o alcance do sucesso se torna impossível.

Mapeamento de necessidades

Outro fator muito importante diz respeito ao mapeamento de necessidades, o qual se relaciona a diversos elementos.

O primeiro deles tem a ver com o reconhecimento de quais são as exigências por parte do empreendimento. É fundamental reconhecer o que a empresa espera e do que ela precisa em relação a seus funcionários.

Em seguida, isso tem a ver ainda com a compreensão de quais são as exigências por parte dos colaboradores. Pessoas diferentes possuem perfis e necessidades distintas, então é papel da gestão reconhecer quais são os pontos importantes nesse sentido.

A partir dessa compreensão, é possível ter uma visão completa de como é necessário agir para consolidar os efeitos desejados.

Comunicação avançada

Nada disso é possível se há falta de comunicação entre quem lidera e a equipe que precisa obter os resultados. Processos truncados e sem as devidas características de comunicação farão com que a obtenção dos efeitos esperados seja mais difícil.

Uma das principais preocupações, portanto, deve ser em criar um processo de comunicação interna altamente eficiente. A liderança precisa falar e ouvir, de modo que o trabalho em equipe na busca dos objetivos da empresa seja favorecido.

Consequentemente, otimizar a forma como os colaboradores se comunicam, amplia os resultados obtidos em relação à gestão de pessoas, diminuindo ruídos e falhas que podem atrapalhar a evolução do trabalho em equipe.

Treinamento e desenvolvimento

Realizar uma gestão de pessoas também tem tudo a ver com garantir que os colaboradores atinjam e utilizem seu máximo potencial. Além de empregar as diversas técnicas de motivação e engajamento, é fundamental realizar o treinamento e desenvolvimento de capacidades técnicas.

Nesse sentido, a gestão deve se preocupar em levantar quais são as maiores necessidades dos colaboradores, considerando seu perfil de atuação e habilidades prévias. Isso deve ser cruzado com as informações a respeito das necessidades de cada vaga específica, maximizando as conquistas para o negócio.

Acompanhamento de indicadores

A gestão é um processo vivo, que pode mudar de acordo com as diversas características do ambiente. Um fator desestimulador ou altamente motivador, por exemplo, pode diminuir ou elevar os resultados obtidos.

Como a intenção é repetir e escalar o que dá certo e corrigir o que não funciona, o acompanhamento de indicadores é fundamental. Tendo isso em mente, a gestão precisa quantificar e acompanhar quais são os efeitos de cada ação, o que permite uma avaliação completa do que deve ser mantido, melhorado ou eliminado.

Gestão de pessoas e cultura organizacional

Fazer esse gerenciamento não tem a ver apenas com cuidar das pessoas. Também é preciso pensar na empresa como um todo e um dos pontos mais relevantes sobre um negócio é a cultura organizacional.

Reunindo questões como valores, missão e visão da empresa, esse é um conjunto fundamental para orientar a atuação do empreendimento face aos desafios.

Por ser tão importante, a gestão precisa estar alinhada à cultura da organização para que a atuação seja consistente e altamente estratégica. Envolver os dois elementos nem sempre é fácil, mas fica mais simples quando as seguintes dicas são levadas em conta:

Fortaleça a cultura organizacional

Tudo deve começar com o fortalecimento da cultura organizacional. É importante definir, com clareza, quais são os pontos importantes para o empreendimento e o que faz com que a atuação seja condizente com as expectativas.

Se a empresa ainda não possui uma cultura clara, é preciso elaborá-la de maneira completa e compreensível. Caso ela já exista, deve ser fortalecida, tratando dos pontos que são relevantes.

Isso cria as bases para uma gestão de pessoas altamente orientada e conectada com o que o negócio espera e com a maneira que ele age.

Alinhe a atuação por esse elemento

Com a cultura fortalecida, é fundamental alinhar a atuação segundo esses critérios. Portanto, todos os colaboradores devem estar cientes dessa cultura e da importância de agir de acordo com o que ela propõe.

Para tanto, as expectativas devem ser comunicadas claramente e as orientações precisam ser dadas de modo que os colaboradores compreendam quais são os pontos importantes a serem seguidos.

Isso unifica profissionais e equipes, permitindo que o negócio tenha uma atuação integrada e altamente consistente, sempre levando em conta o que é importante para a atuação do negócio.

Adote critérios para o recrutamento

Além de pensar em quem já está no negócio, é importante adotar a cultura para já pensando na contratação dos futuros colaboradores. Isso significa que vale a pena adotar critérios para o recrutamento, baseando-se na cultura.

A partir do entendimento de quais são as características importantes da missão do negócio, fica fácil compreender qual é o perfil profissional que se encaixa no perfil. A partir daí, é possível garantir que o recrutamento ocorra levando em conta a cultura da empresa, o que melhora a formação de equipes.

Integre novos colaboradores

Não basta apenas recrutar os profissionais baseando-se nos elementos da cultura. É necessário garantir que eles trabalhem em equipe com quem já está no empreendimento e, sendo assim, a integração dos novos colaboradores é um elemento que não pode ser ignorado.

Para facilitar a tarefa e melhorar os resultados, a integração pode acontecer, justamente, seguindo os critérios estabelecidos pela cultura organizacional, o que favorece a consolidação de efeitos satisfatórios.

Revise as práticas

Por mais importante que a cultura de uma empresa seja, nem sempre ela se mantém igual. As mudanças de panorama e a própria necessidade de atualização são fatores motivadores para que a cultura se transforme.

Com isso, é indispensável que a gestão se preocupe em realizar modificações de acordo com a necessidade. As práticas devem ser revistas com frequência, de modo a garantir que toda a atuação seja condizente e atualizada em relação aos novos pontos da cultura da empresa.

Afinal, quem deve fazer a gestão de pessoas?

Que a gestão de pessoas é importante, você já sabe. Mas será que você reconhece a responsabilidade a respeito desse processo?

O fato é que essa não é uma tarefa burocrática, meramente operacional e que exige alguns passos pré-definidos. Lidar com pessoas e obter o seu melhor exige uma preparação e uma atuação que são muito específicas.

Sendo assim, o líder de uma equipe é o grande responsável pelo processo. O CEO, por exemplo, deve fazer a gestão de todos os diretores e gerentes. Enquanto isso, esses líderes devem se preocupar em fazer a gestão dos locais, os quais se responsabilizam pela equipe em si — e assim por diante.

Dentro dessa realidade, alguns pontos importantes incluem:

Defina responsabilidades corretamente

Como visto, a responsabilidade pelo processo é dos líderes. Ou seja, isso deve ser muito bem definido. Assim, é necessário definir lideranças locais e garantir que elas reconheçam a equipe pela qual são responsáveis.

Também é importante definir funções e necessidades específicas, bem como deixar muito claro quais são os objetivos a serem alcançados. Isso cria um senso de orientação e de responsabilidade de modo que as respectivas tarefas sejam assumidas da forma mais adequada para obter os efeitos esperados.

Crie a figura certa para os colaboradores

Os colaboradores precisam reconhecer a liderança, de modo a se sentirem motivados e engajados da maneira esperada. Sendo assim, é fundamental criar a imagem correta para que as pessoas saibam a quem recorrer nos momentos necessários.

Preocupe-se em garantir que os colaboradores saibam qual é o papel de cada liderança na gestão, de modo a facilitar o alcance dos resultados.

Utilize a integração com outros profissionais

Ao mesmo tempo, é viável e benéfico contar com a integração de outros colaboradores e setores. O RH, por exemplo, não deve ficar apenas com tarefas burocráticas de admissão e demissão.

Dentro da realidade atual das empresas, o setor estratégico é cada dia mais importante para a consolidação de resultados diferenciados. Por isso, é importante incluí-lo nessa tarefa, facilitando a gestão de pessoas e tornando-a mais assertiva.

Esse é um setor que pode ajudar em tarefas que vão desde o recrutamento até integração e capacitação, tornando tudo melhor.

Não transfira a responsabilidade

Ao mesmo tempo, isso não deve significar a transferência de responsabilidade. Não é papel do RH fazer a gestão de pessoas em si, mas, sim, apoiar a liderança na conquista de seus resultados.

Reconhecer isso evita confusões a respeito de delegação de responsabilidades, o que poderia comprometer o alcance dos objetivos devido à falta de liderança.

Deve-se, portanto, entender que é o líder quem está diretamente envolvido com as pessoas e que é papel dele atuar de maneira a incentivar as pessoas e consolidar os efeitos esperados.

Utilize a tecnologia como apoio

Apesar de ser importante definir os papéis a respeito da responsabilidade pela gestão, isso não significa que ela tenha que ser feita de forma totalmente isolada.

O fato é que a tecnologia pode ajudar intensamente, automatizando tarefas e melhorando a integração e a comunicação.

Nesses termos, aposte em soluções tecnológicas, como sistemas que favorecem o recrutamento e o gerenciamento dos profissionais, de modo a obter o máximo de eficiência e produtividade.

Porque cuidar das pessoas?

Implementar uma gestão de pessoas de qualidade é uma ação que contribui intensamente para o empreendimento em diversos sentidos. Seus impactos, inclusive, não são apenas de curto prazo e têm tudo a ver com a continuidade do negócio dentro de um mercado cada vez mais competitivo.

Nesse sentido, alguns dos benefícios incluem:

Diminui a taxa de rotatividade

Se os funcionários se sentem motivados, valorizados e desafiados, são grandes as chances de que eles permaneçam interessados em ficar na empresa. Com isso, há maior retenção de talentos, diminuindo a taxa de rotatividade.

Isso é fundamental para criar equipes coesas, já que o empreendimento garante que os colaboradores possam seguir um plano de carreira completo. Isso diminui a necessidade de processos seletivos e treinamentos. Como consequência, contribui para a formação completa de profissionais alinhados às necessidades específicas do empreendimento.

Aumenta a produtividade

Outro efeito da gestão de pessoas tem a ver com a produtividade. Em primeiro lugar, uma gestão completa estimula a motivação, o que contribui para o engajamento e para a conquista de resultados com maior facilidade.

Ao mesmo tempo, a diminuição da taxa de rotatividade evita que as equipes estejam sempre em baixa por causa dos colaboradores que deixam o negócio e que dão lugar àqueles que, inicialmente, não têm os conhecimentos necessários para oferecer o mesmo ou melhor desempenho.

Mais motivada, engajada e detendo a experiência e conhecimentos necessários para o negócio e sua cultura, a equipe será muito mais produtiva.

Melhora a imagem enquanto empregador

Um conceito cada vez mais importante no mercado atual é o de employer branding. Basicamente, ele tem a ver com a construção de uma imagem a respeito do empregador, de modo a atrair talentos facilmente.

Ao executar esse processo corretamente, o efeito é que o seu negócio se torna mais atraente e um lugar melhor para se trabalhar. Isso gera maior interesse por parte de talentos e, uma vez que sejam admitidos, contribui ainda para a sua retenção.

Com uma boa gestão sendo executada, os colaboradores ficam satisfeitos e essa mensagem se espalha. Como resultado, a imagem perante os talentos é fortalecida e se torna muito mais atraente.

Reduz os custos

Ainda que seja necessário fazer investimentos em relação a diversos aspectos, cuidar das pessoas é uma tarefa que permite que o empreendimento gaste menos.

Em primeiro lugar, a diminuição da taxa de rotatividade faz com que seja cada vez menos necessário realizar processos seletivos e treinamentos, o que economiza dinheiro. Com um bom employer brand, o tempo e os custos para encontrar os talentos certos também são menores.

O ganho de produtividade, por sua vez, diminui os custos de produção, de modo a permitir um aumento na margem de lucro.

Favorece o alcance de resultados

Unindo cultura organizacional, gestão de pessoas e planejamento estratégico, um dos maiores efeitos positivos obtidos consiste no fato de que o negócio consegue atingir seus objetivos estratégicos.

Com uma equipe preparada e integrada, é mais fácil atuar rumo a consolidar determinados resultados, como aumento nas vendas ou na margem de lucro.

Isso sem falar na questão de diferencial competitivo. Afinal, como as pessoas são ativos indispensáveis para a diferenciação e destaque de mercado, gerenciá-las corretamente permite que o seu negócio saia à frente das demais empresas.

Os passos para uma gestão de pessoas de sucesso

Para que todos esses efeitos positivos sejam consolidados, há passos que precisam ser seguidos. Embora cada empresa tenha necessidades únicas, determinadas atitudes podem ser empregadas rumo ao sucesso.

Entre as mais importantes, estão:

Defina metas claras

A gestão de pessoas não terá sucesso se ela não tiver objetivos muito bem definidos. É importante compreender qual é a intenção que existe por trás de cada ação, porque somente dessa maneira a atuação se torna altamente orientada.

Diante disso, comece definindo metas claras para todo o processo. Tenha as de curto e médio prazo, mas não se esqueça de ter uma visão mais ampla de toda a situação, de modo a contribuir para a robustez do negócio.

Seja transparente

É muito importante ser transparente nesse momento para obter os melhores resultados. Por isso, os colaboradores devem corresponder às expectativas esperadas pela empresa em relação à sua atuação.

Da mesma forma, precisam entender quais são os critérios para que sejam avaliados e como toda a gestão é feita. Isso evita dúvidas ou mesmo insatisfações causadas pela falta de critério e de boa comunicação durante todo o processo.

Saiba ouvir as pessoas

E já que se comunicar é tão importante, é indispensável saber ouvir, acima de tudo. Somente ouvindo o que os colaboradores têm a dizer é que a gestão terá uma visão completa de sua atuação, dos pontos de satisfação e de quais são as necessidades de cada um.

Com isso em mente, permita que os colaboradores cheguem até você para dar opiniões, sugestões e expressar necessidades. Recursos como a pesquisa de clima organizacional e de satisfação também são muito bem-vindos, portanto, utilize-os.

Isso cria e fortalece relacionamentos, estimulando as conquistas por parte do gerenciamento de pessoas.

Delegue tarefas

Os relacionamentos necessitam de confiança para florescer e, por isso, confiar em seus colaboradores é uma forma de gerar integração, sinergia e otimização dos resultados.

A melhor forma de demonstrar esse tipo de sentimento é delegando tarefas para as pessoas certas. Sobretudo, transferir responsabilidades estratégicas de acordo com a capacitação e o perfil de cada colaborador otimiza o cumprimento de tarefas em geral.

Junto a isso, vale a pena oferecer autonomia, já que isso demonstra que a gestão acredita que os colaboradores são capazes de entregar resultados alinhados com a cultura organizacional.

Ofereça feedback

Ao mesmo tempo, autonomia não pode significar a falta de acompanhamento dos resultados. A partir da determinação e do acompanhamento de indicadores, deve-se oferecer uma avaliação consistente para os colaboradores envolvidos.

Mesmo feedbacks considerados negativos devem ser oferecidos, já que eles são considerados como uma possibilidade de se desenvolver e chegar a espaços melhores dentro da carreira.

Enquanto isso, o feedback positivo é uma forma de reconhecimento, motivação estímulo, gerando um engajamento progressivamente maior.

Especialmente para trabalhadores das novas gerações, esse é um elemento que deve ser apresentado de maneira constante e consistente para obter uma gestão mais eficiente.

Busque a melhoria contínua

Uma parte da gestão de pessoas tem a ver com buscar os melhores resultados e configurações por parte da equipe de colaboradores. Sendo assim, é fundamental buscar a melhoria contínua em vários sentidos.

Em outras palavras, os treinamentos e capacitações para os colaboradores devem ser constantes, assim como é importante ficar de olho em novas tecnologias e técnicas de gestão. Assim, é possível consolidar ótimos resultados, trazendo efeitos cada vez mais positivos para o empreendimento.

A gestão de pessoas exige liderança, diligência, acompanhamento e melhorias contínuas. Graças a ela, é possível gerar um número cada vez maior de resultados. E, por falar neles, saiba que a tecnologia faz toda a diferença para que sejam alcançados. Por isso, baixe gratuitamente o nosso e-book: Integração e automação de processos e descubra como obter maior eficiência operacional e produtividade para o seu negócio!